A memória poética como patrimônio de sofrimento